quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Brasil chorando...



Recebi por email este texto magnífico e estou compartilhando aqui com vocês.
Na cidade de Joinville houve um concurso de redação na rede municipal de ensino.
O título recomendado pela professora foi:
"dai pão à quem tem fome".
Incrível, mas o primeiro lugar foi conquistado por uma menina de apenas 14 anos de idade. E ela se inspirou exatamente na letra do nosso Hino Nacional para redigir um lindo texto, que demonstra que os brasileiros verde amarelos precisam perceber o verdadeiro sentido de patriotismo.
Vejam o texto dessa jovem, que vem a ser uma demonstração pura de amor à Pátria
 e uma lição à tantos brasileiros que já não sabem mais o que vem a ser este sentimento cívico.

"Certa noite, ao entrar em minha sala de aula, vi num mapa-mundi, o nosso Brasil chorar: - O que houve, meu Brasil brasileiro? perguntei-lhe! E ele, espreguiçando-se em seu berço esplêndido, esparramado e verdejante sobre a América do Sul, respondeu chorando, com suas lágrimas amazônicas:
- Estou sofrendo. Vejam o que estão fazendo comigo...
Antes, os meus bosques tinham mais flores e meus seios mais amores. Meu povo era heróico e seus brados retumbantes.  O sol da liberdade era mais fúlgido e brilhava no céu a todo instante.
Onde anda a liberdade. Onde andam os braços fortes?
Eu era a pátria amada, idolatrada.
Havia paz no futuro e glórias no passado.
Nenhum filho meu fugia à luta.
Eu era a terra adorada e dos filhos deste solo a mãe gentil.
E era gigante pela própria natureza, que hoje devastam e queimam,
sem nenhum homem de coragem que às margens plácidas de algum riachinho, tenha a coragem de gritar mais alto para libertar-me desses novos tiranos que ousam roubar este verde louro de minha flâmula.
E não suportando as chorosas queixas do Brasil, saí de casa e fui para o jardim. Era noite e pude ver a imagem do Cruzeiro que resplandece no lábaro que nosso país ostenta estrelado.
Pensei...conseguiremos salvar este país sem braços fortes?
Pensei mais... quem nos devolverá a grandeza que a Pátria nos traz?
Voltei à sala, mas encontrei o mapa silencioso e mudo, como uma criança  dormindo em seu berço esplêndido."

Este texto nos remete a uma reflexão muito séria quanto ao nosso papel na sociedade, especialmente levando em conta o fato de sermos uma minoria absoluta no nosso querido Brasil de analfabetos.
O momento é mais do que oportuno para seguirmos o exemplo da jovem, tomando uma decisão firme e decisiva nas campanhas eleitorais que estão por vir. Não é estranho para ninguém que nosso querido Brasil mergulhou numa crise sem precedentes, afetando direta e mais profundamente exatamente os irmãos que tem pouca ou nenhuma educação e cultura e que, infelizmente, decidem efetivamente com seus votos o quadro político que estará (ou continuará a estar) à frente de nossos destinos.
O que fazer? Ficaremos acomodados? Deixaremos as coisas como estão? Continuaremos apenas olhando o maior show de corrupção de nossa história? Seremos cúmplices (por omissão) de um quadro que chega às raias da criminalidade (em todos os sentidos?)
Não dá mais para sermos apenas eleitores. Não basta cumprir com o dever cívico cravando um X em nosso candidato. O Brasil precisa dos que possuem esclarecimento um pouco acima da média. Nosso povo, especialmente o mais humilde, precisa de nossa orientação, nossa ajuda mesmo com relação aos que se propõe ocupar as vagas públicas em todos os níveis.
Só nos resta uma revolução pacífica, porém intensa e generalizada, manifestada pela atitude patriótica na condução dos que ainda não sabem o melhor caminho e não tem a escolha certa com relação aos candidatos constantes da urnas.
Assim como a jovem demosntrou seu amor à Pátria, redigindo um texto tanto patriótico quanto exemplar, devemos deixar o conforto dos nossos lares e ir à luta, orientando cada brasileiro ainda em dúvida ou sem o esclarecimento necessário, fazendo com que nos livremos em definitivo dos "cânceres" de nossa política e tenhamos em seu lugar apenas aqueles comprometidos com o bem social.
O Brasil pode vir a ser um dos melhores países do universo para se morar e manter nossas famílias. Porém a atitude pró-ativa em busca dessa mudança, orientando os milhões de analfabetos que tem direito ao voto, mas que infelizmente não sabem da importância daquele ato simples de sinalizar um X  no número do candidato. Talvez a única saída seja mesmo a luta corpo à corpo junto a esse universo exclusivo da formação educacional e sem o mínimo de condição para escolher os mais adequados ao nosso Brasil,  nesse momento tão difícil, decisivo e importante para a solução de nossos problemas.
BRASIL:
Mais do que nunca precisamos entoar o nosso hino:
"UM FILHO SEU NÃO FOGE À LUTA!"

Um texto para refletirmos.

10 comentários:

Luciana P. disse...

A verdade é que não deveríamos fugir à luta, mas não somos patriotas o suficiente. Somos ensimesmados, preocupados com o nosso pão de cada dia. Cadê o tempo para dedicarmos ao coletivo? esquecemo-nos que nós fazemos parte do país e deveríamos nos preocupar com o todo para resolver também os nossos problemas. Esse pacifismo é irritante e característico do nosso povo brasileiro que, infelizmente, foge à luta.
Ótimo texto da menina e bastante providencial o seu post.
Que bom que voltou!
Beijos!

Candinho Anjo disse...

Boa tarde Rita.

Pelo jeito parece que ficamos ausentes por igual aqui nos blogs,
só não sei se pelos mesmos motivos.

Mas, que bom que nos reencontramos e por força do destino a mesma pessoa veio nos visitar. A Luciana, que com certeza nós
gostamos muito.

Falando sobre o post, eu já tinha tido o prazer de ter lido e realmente é como você diz... Necessitamos mesmo de ir à luta contra os políticos corruptos. Um dia ainda poderemos dizer que aqui no nosso país teremos “Ordem e Progresso”

Foi bacana mesmo encontrar com você. Saudade abrandada.

Beijos.

Daniel Savio disse...

Se cumprissemos os nosso real dever patriotico, não marcariamos apenas um X na escolha do nosso candidato...

Mas maneiro ter compartilhado com a gente o texto.

Fique com Deus, menina Porto Alegre.
Um abraço.

Léo Metallica disse...

Maravilhoso o texto. Incrível como uma pessoa de 14 anos teve auspiciosidade para tal. Intimidade com a Leitura e escrita.

Quanto ao nosso Brasil. Bom. Hoje os políticos ganham voto na base de cestas básicas e ignorância do povo. Os políticos de hoje não são escolhidos por critérios, mais sim por ignorância do eleitorado.

Simples. Que cessem os votos obrigatórios.

Se não ajudar, pelo menos alguma coisa vai mudar.

Direto do Rio.
Beijinhos linda.

Hod disse...

Ola Rita..!!
Os efeitos do mau gerenciamento são imediatos, sentimos isso no trivial simples do dia a dia.
O pequeno erro é tão grave quanto o gande erro.
E já que estamos no limiar do apagar das luzes de um ciclo, quero te desejar ondas gigantescas como as que postei.
Ondas de Amizade, Carinho, Afeto, Saúde, Amor e muitas Realizações para esse importante novo ciclo que se inicia.

FEliz 2010.

Forte Abraço de um Porto Alegrense.

Hod.

Candinho Anjo disse...

Boa tarde Rita.

Hoje passando para deixar meu desejo de bom ano novo.

Estamos em contagem regressiva. Que venha 2010 com seus desafios. Se ficarmos unidos venceremos todos.

Ano Novo de novo!

Levanto os olhos para o céu,
espírito em prece sentida, busca em
pensamento conectar-se com o Poder
Maior do mundo... No redemoinho de
tantas vidas passadas, tantos novos anos sucederam-se... Quantos mais ainda, paraque a tão almejada paz aconteça... No alforje
da vida, daqui a instantes adicionaremos mais um ano novo em nosso viver, que seja próspero,
que seja fértil, que seja bençoado, que seja de paz.

Para você um novo ano
repleto de paz e felicidades.

Candinho Anjo

Beijos.

Daniel Savio disse...

Cadê você menina?

Está tudo bem contigo?

Fique com Deus, menina Porto Alegre.
Um abraço.

MENEZES disse...

Estou te oferecendo meu selo também!

Daniel Savio disse...

Menina, está tudo bem contigo?

Anda sumida meio sumida...

Fique com Deus, menina Porto Alegre.
Um abraço.

Daniel Savio disse...

E ai menina, por onde andas?

Fique com Deus, menina Porto Alegre.
Um abraço.